domingo, 10 de fevereiro de 2008

2 filmes de Ed Wood

Um deles, horrível; o outro, agradável.

Jail Bait
(1954) - *1/2



Poderia ser (ou ao menos eu esperava, já que Ed Wood é famoso justamente por isso, ou tô enganado?) um daqueles casos de filmes que de tão ruins acabam por divertir o espectador, mas Jail Bait não consegue nem isso. A tentativa é a de imitar grandes clássicos do cinema noir; o problema é que é tudo muito pobre, seja esteticamente ou narrativamente: os diálogos são quadradões, cheios de frases feitas, e tudo é tão encenado que acaba soando falso, forçado; as soluções encontradas por um texto que não escapa da preguiça, do desleixo, também são bem previsíveis, tradicionais até demais. Se tem um mérito, é o de que, mesmo sendo tão fraco (fraco não, ruim mesmo!), dá pra esquecer logo quando aparece o"The End".

A Noiva do Monstro (1955) - ***



Esse já consegue divetir com eficiência. Se em Jail Bait o que imperava era a frieza, o descaso, em A Noiva do Monstro já podemos observar uma certa paixão, carinho de Wood por seu trabalho. É extremamente datado, e talvez isto até seja positivo, nesse caso em especial: o que antes talvez assustasse (ou nem isso, aliás), hoje já se torna agradável de se ver, um prazer nostálgico. Quem também contribui para elevar o nível do trabalho é, sem dúvida, Bela Lugosi, cujo exagero na expressão facial o torna ainda mais sinistro, monstruoso, a alma do trabalho; além de tudo, parece virar uma brincadeira um involuntária com os clichês do gênero (outro ponto em que o tempo ajudou). Boa diversão.

E Plano 9... já está na minha lista de "próximos a alugar".

2 comentários:

Ortman disse...

Do Ed Wood eu só assisti ao clássico Plano 9, e confesso que gosto (seria um ***1/2 na sua cotação). Como você disse no primeiro filme, ele consegue ser daqueles filmes que divertem por serem muito ruins.
Na minha locadora deve ter a coleção inteira dele, preciso arranjar espaço para ver mais filmes dele, por mais que seja o mestre da "ruindade", isso é bastante agradável de vez enquando.

Rodrigo disse...

Ortman, também tenho uma locadora com um bocado de filmes dele; queria alugar todos dele, mas só tinha esses dois mesmo disponível no dia que fui, deixo pra proxima, hehehe. E eu gosto bastante de ver essas produções B de terror dos anos 50 (seja as boas, tipo Vampiros de Almas - esse é tão bom que fica até meio injusto chama-lo de "B", mas deve ser isso mesmo - ou piores, como os filme do Wood), até gostaria de conhecer mais esses filmes; dá pra assistir numa boa mesmo.